domingo, 16 de julho de 2017

Estou com uma raiva tão grande, mas tão grande que me pergunto se o correto é ficar quieta ou jogar tudo no ventilador e deixar pra ver o que vira.
Algo me diz que pode sim ficar ainda pior.
O sentimento é de pura decepção.
Decepção por esperar tanto, por esperar algo que não vem, por ser sempre a mesma coisa.
Me pergunto se o problema de fato não sou eu, já que quem está sempre sozinha sou eu.
Não sei se a decepção é por você me deixar esperando mais uma vez...
Ou se estou decepcionada comigo mesmo por criar tanta expectativa.
Essa mesmice de sempre está me cansando.
Estou cansada de passar o dia a espera de alguém que não quer chegar.
Estou candada de sempre querer algo a mais e ter a sensação de que estou fazendo planos sozinha.
Estou cansada de passar os dias em casa esperando algo diferente acontecer.
Estou cansada de esperar o final de semana chegar para fazer algo diferente, divertido, novo... e continuar em casa...
Não nasci para essa monotonia, para essa mesmice de cada dia.
Gosto de viver os dias.
Gosto de saber que estou aproveitando os dias...
Mas ultimamente tenho apenas a certeza de que estou existindo e não vivendo.
Cansada de falar, de pedir, de expor o que quero e desejo.
Estou num momento em que apenas fico em silêncio, pois estou na duvida se vale a pena falar.
Fico me perguntando por quanto tempo essa represa será detida...
Pois o dia que ela romper tenho até medo do que possa acontecer.

domingo, 7 de maio de 2017

Palavras desaparecem, as ações, os gestos é que
realmente contam.
(No mundo da Luna - Carina Rissi)
Talvez esse anos todos procurando entender poque nunca deu certo eu nunca tenha de fato reparado direito.
O erro nunca foi deles, dos namorados que tive, e que de uma forma ou outra sempre iam embora.
O problema sempre fui eu.
Pena ter aprendido isso tarde demais: eu que nunca fui o bastante pra ninguém.
E talvez ainda não seja.



Quem quer fazer da um jeito.
Arruma tempo.
Arruma lugar.
Esquece as manias.
Esquece o orgulho.
Esquece tudo e simplesmente faz.


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Frustração.
Palavra que anda aparecendo muito frequentemente no meu dia a dia...
Fico me perguntando qual a dificuldade em simplesmente falar as coisas...

domingo, 23 de abril de 2017

sábado, 25 de março de 2017

Eu digo pra mim mesma que é um dia por vez, mas é muito mais fácil
dizer do que fazer. Especialmente quando esses dias se transformam em
noites, e eu tenho que deitar na minha cama sozinha, escutando o silêncio.

(O lado feio do amor)
Talvez um dia eu aprenda a não esperar tanto dos outros.
Mas até esse dia chegar eu fico aqui me perguntando quando vou ser boa o bastante para alguém.
"Hoje resolvi ficar em casa, quietinho, pensando um pouco, alinhando alguns sonhos que estão pairando dentro de mim. Coisas da vida. Meus momentos. Poucos entenderiam. Poucos teriam paciência pra me ouvir, são tantas coisas a dizer, tantas confusões para decifrar, tantos medos para encorajar..."- F.E
“Então por mais que eu tente proteger o meu coração dele, isso é inútil. Ele vai quebrá-lo eventualmente, mas eu continuo permitindo que ele o preencha. Toda vez que eu estou com ele, ele preenche meu coração mais e mais, e quanto mais ele é preenchido com partes dele, mais doloroso será quando ele arrancá-lo do meu peito como se ele nunca tivesse pertencido aquele lugar.
 Não será uma quebra rápida. Será lenta e dolorosa, preenchida com tantos momentos como esse que me consola de dentro pra fora. Momentos quando ele pensa que eu estou dormindo e ele sai da minha cama. Momentos quando eu mantenho meus olhos fechados, mas eu escuto quando ele coloca suas roupas. Momentos quando eu tenho certeza de que minha respiração permanece normal no caso dele estar olhando pra mim quando ele se inclina e me beija na testa. Momentos quando ele parte.
Porque ele sempre parte.”

(O lado feio do Amor)

domingo, 19 de março de 2017

O ruim de ler contos de fadas e ver filmes onde todos os finais são felizes, nos faz questionar sobre os nossos próprios finais.
Sempre esperei por uma espécie de príncipe encantado. O grande problema é que parece que meus príncipes nunca esperaram por mim.
Mais um final de semana comum.
Simplesmente igual a todos os outros: livros, séries e filmes.
Acho que devo ser uma pessoa muito instável, porque essa mesmice toda me incomoda profundamente.
Gosto de coisas novas, novas pessoas, novos passeios, novos ambientes, novos lugares.
Esse mais do mesmo está me enlouquecendo e sinceramente não sei por quanto tempo vou ser capaz de aguentar tudo isso.
A cada dia a vontade de ir embora aumenta ainda mais.
É como se não pertencesse a lugar nenhum e principalmente a ninguém
As coisas mudaram e sinto que cada dia mais esse fio está se rompendo.
Não quero palavras bonitas.
Quero atitudes.
Se você soubesse que qualquer pouco ultimamente parece ser muito.
Já passei por isso antes, e realmente não tenho boas lembranças.
Só queria mais tempo para nós.
Só queria, e preciso, que tudo seja diferente.
Com o tempo nos acostumamos a mentir sobre como estamos de fato.
Talvez, no fundo, tenhamos a esperança de que acabemos acreditando na nossa própria mentira.
“Algumas vezes o espírito de um homem
apenas não é forte o suficiente para suportar os fantasmas do seu passado.”
(O lado feio do amor)
“O amor nem sempre é bonito, Tate. Algumas vezes você gasta todo o
seu tempo esperando que finalmente algo seja diferente. Algo melhor.
Então, antes que você saiba você está de volta ao primeiro quadrado, e você
perdeu seu coração em algum lugar do caminho.”

(O lado feio do amor)
Cada pouco que recebo, eu desejo muito mais.
(O lado feio do amor)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Algumas pessoas são daquele tipo que gostam de chamar a atenção.
Que acham que tudo o fazem precisa ser mostrado.
Querida aprende uma coisa: o mundo não gira em torno de você. Se você acredita nisso, você com certeza precisa de um médico: pode ser labirintite.
Você não é melhor do que as outras pessoas.
Você simplesmente acha que é. O que é algo bem diferente.
No momento meu único sentimento por você é pena.
#HumildadeCaiBem

domingo, 5 de fevereiro de 2017


“Para não ver, a gente fecha os olhos. Para não ouvir, tampamos os ouvidos. E para não sentir? O que a gente faz?”
— Tati Bernardi.

" Tudo que eu sempre quis se desfez
Se foi pra sempre
Eu não posso mais sofrer
Não vou esperar a sua volta
Pois não tem volta" ♫


"A cidade dos sonhos não tem mais o brilho,
Tudo o que é belo se foi,
Agora só restou uma cidade triste..." ♫



Algumas vezes seguir em frente é...o único jeito de se mover.

O Lado Feio do Amor - Colleen Hoover